sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Und jetzt?

Embora a presente época ainda nos vá proporcionar intensos momentos futebolísticos, torna-se inevitável começar já a projetar a próxima. Mais do que abordar o que poderá acontecer internamente, irei centrar-me sobre a segunda grande expectativa do próximo ano – será Guardiola capaz de transpor as suas ideias futebolísticas para uma equipa e campeonato totalmente díspares da sua experiência anterior?
À parte das diferenças na qualidade dos jogadores e na própria estrutura, importa sublinhar os entraves relacionados com a língua e com as diferenças culturais. Pese embora se possa aprender a língua ou mesmo tendo um tradutor do mais elevado calibre, é indesmentível que a mensagem passada nunca surtirá o mesmo efeito (basta lembrar o célebre “telefone estragado”). Este fator torna-se ainda mais relevante quando nos lembramos de que o estilo de jogo a ser implementado baseia-se em instruções precisas a cada jogador, devendo este saber todo e qualquer detalhe associado à sua presença em campo.
Num estilo de jogo suportado no passe, ter jogadores capazes de colar a bola ao pé e entregá-la com eficácia perto dos 100% torna-se fundamental. Não querendo menosprezar a imensa qualidade de jogadores como Robben, Kroos ou Schweinsteiger, a verdade é que não possuem o mesmo ADN futebolístico de Guardiola. Mais ainda, o quarteto defensivo – crucial na saída com bola do estilo de jogo pretendido – não parece ter a qualidade suficiente para implementar com a segurança pretendida esta filosofia. Para terminar, contará com Mandzukic, Muller e Gomez – típicos número 9 – posição meio híbrida no Barcelona “à la Guardiola”.
Será certamente um desafio à sua capacidade enquanto treinador e ao sucesso da sua filosofia. Se sobreviver num campeonato como o alemão, passa mais uma etapa para cimentar este estilo de jogo como histórico e perene.
PS: Obviamente, a grande expectativa para a próxima época passa por saber onde Mourinho continuará a encantar os adeptos do futebol e a ser atacado pela imprensa. Já o foi em Portugal, Inglaterra, Itália e Espanha… o que se segue?

2 comentários:

  1. Terrorífica campaña anti- Mou de la prensa deportiva madrileña (jornalixo desportivo madrileno).......

    ResponderEliminar