sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Portugal em 90 minutos

Vi o jogo Portugal-Espanha. Inicialmente, temia uma goleada, (mais) uma humilhação… As poucas pessoas na Bancada não eram um bom prenúncio, o adversário era “só” o campeão mundial, e a FPF tinha pago a módica quantia de € 700.000 (um preço de amigo, já que o cache da Espanha são € 1.500.000…) para se dar ao luxo de defrontar a Espanha.

Eis que, sem ninguém acreditar nem perceber muito bem como, Portugal faz um resultado fabuloso, uma exibição a roçar a perfeição, encanta os adeptos e deixa os próprios Espanhóis rendidos a nós!

Não será este o reflexo do País em que vivemos? Ora vejamos alguns pontos em que a realidade e o futebol se tocam de forma perfeita (Mundo Real vs Futebol):

- ausência de um líder em quem confiemos – Cavaco Silva /Sócrates vs Carlos Queiroz;
- facilidade em duvidar de tudo e de todos, até daqueles que o mercado reconhece como valores seguros, fortes e indiscutíveis – Vítor Constâncio / Teixeira dos Santos vs CR7
- o mundo olha para nós como fracos, achando que necessitamos de ser ajudados e incapazes de atingir as nossas metas – PEC vs EURO 2012
- não somos capazes de fazer frente aos mais fortes, temendo-os – Alemanha vs Espanha
- sentimos que apenas e só uma entidade/pessoa nos pode salvar e tirar do buraco em que estamos – FMI vs Mourinho
- não estamos unidos, não acreditamos, não apoiamos, discutimos, criticamos mas somos incapazes de apresentar alternativas viáveis e justas – Greve vs Vazio nos estádios
- não somos capazes de por os interesses do país à frente dos nossos – Partidos vs Clubes
- sentimo-nos menos mal, olhando para a desgraça dos outros – Irlanda vs França

Foram muitos os pontos em que o futebol nos mostrou que a solução está cá, parte da crença, da vontade, da convicção, do querer… Que o futebol seja um exemplo para a grave crise que vivemos, e que sejamos capazes de a ultrapassar com o mesmo brilho que a selecção o fez!


Que levantemos hoje de novo, o esplendor de Portugal, porque também no mundo real, existem líderes fabulosos com uma capacidade invulgar de união, motivação e crença!

Que no mundo real apareça depressa o nosso Paulo Bento, fazendo-nos sentir aquilo que todos sentimos no final do jogo com a Espanha: orgulho em sermos Portugueses!
Eu acredito, e vocês?

1 comentário:

  1. Onde é que o Vitor Constâncio é um valor seguro??

    ResponderEliminar