quarta-feira, 27 de outubro de 2010

E quando os astros se alinham...


Quando os astros se alinham (e como se sabe ser difícil conseguir isto no meio desportivo) o resultado só pode ser algo estrondoso. E no Real Madrid é precisamente isto que está a acontecer.Sim, eu sei que este tema vem exactamente na linha do post anterior. Mas como os autores não combinam temas e o Real é a equipa do momento, esta situação era, no mínimo expectável. Voltemos então aos nossos astros.

Astros há muitos, já dizia o outro. E estrelas que brilham e se ofuscam, que ora aparecem em grande forma, ora desaparecem também. E para ter uma constelação que brilhe e se alinhe, todas as estrelas têm de estar ao seu nível e ter uma "estrela" central em torno da qual orbitar. Ora, que melhor equipa para personificar tudo isto actualmente que aquela intitulada de "Galácticos"?

A metáfora mais óbvia é a da estrela central, personificada na pessoa de José Mourinho. Uniu todas as outras estrelas à sua volta, num clube onde muitas estrelas têm passado e poucas têm brilhado continuamente com títulos. Mourinho tem sabido montar a sua equipa, puxar por ela e motiva-la, uni-la e compreende-la. Tudo o que o Real não teve nos últimos tempos.

Depois aparecem as estrelas com cada vez mais vontade de brilhar. Ronaldo lidera os melhores marcadores, fez 4 golos no penúltimo jogo (coisa que nunca tinha feito em toda a sua carreira) e parece estar a voltar à forma que o fez marcar 42 golos numa só época no Manchester United. Di Maria é claramente uma estrela em expansão, ataca e defende, dá tudo o que tem em campo (agora cá em Portugal é reconhecido por toda a gente, coisa que não se fazia quando vestia de vermelho). Casillas, tal e qual estrela polar com quem todos podem contar, mantém inviolada a baliza merengue. Todas as outras estrelas contribuem e trabalham activamente em prol de si mesmas e do universo a que pertencem.

Metáforas e personificações à parte este Real é uma equipa de galácticos, sem os tiques de vedetas habituais. E daqui só podiam surgir coisas boas. O Real tem capacidade para vencer tudo, tem um treinador que lhe dá motivação e liderança. Tem adeptos que sabem reconhecer o esforço da equipa. Tem tudo para ter sucesso. Veremos no desenrolar da época, se todo este potencial explosivo se confirma.

PS1: É um orgulho ver que nesta equipa de galácticos as maiores estrelas são estrelas do céu de Portugal.

PS2: Este texto foi pensado antes do jogo do Real para a Taça. Foi escrito depois e mesmo assim não se desvio nada do que tinha sido pensado...

1 comentário:

  1. Nova votação a decorrer!

    Visite o nosso blog e vote.Ajude-nos a crescer...

    A votação encontra-se no canto superior direito.

    http://imperiofutebolistico.blogspot.com

    cumprimentos.

    ResponderEliminar